top of page

DA AUTOSSABOTAGEM À ESPERANÇA: TRANSFORMANDO CRISE EM OPORTUNIDADE.

Não se fala em mais nada. Não à toa, toda nossa sociedade assiste, atormentada, às notícias que chegam a todo instante e, repletas de estatísticas e de fatos a serem confirmados, dão conta de uma pandemia que, desconhecida e imprevisível, açoita nossas mentes com o medo de uma nova e dura realidade que antecipa crises diversas, com potencial de estremecer todo tipo de relação, transitando da política à economia, passando pelas famílias, religiões, esportes, negócios (grandes ou pequenos), empregos, serviço público, eleições, olimpíadas etc. Não faltam motivos para preocupação. Só pessoas inadvertidas ou incapazes intelectualmente não percebem a gravidade do que se vive.

Enquanto o foco do macro enfrentamento da crise segue, justificadamente, voltado à saúde e economia, com ênfase nas estratégias de criação de novos e urgentes leitos, desenvolvimento de tratamento ou prevenção à doença, aquisição de testes de diagnóstico rápido e autorização de paliativos financeiros às classes mais vulneráveis, nós, enquanto indivíduos, também precisamos adotar estratégias pessoais de enfrentamento à crise.

Diante de cenário que se constrói instável e incerto, com convívio social limitado, com trabalhos paralisados, com indivíduos muitas vezes distantes de suas famílias, com a prática de esportes ou outras atividades de lazer coletivas suspensas e, ainda, bombardeados por notícias negativas, não raro o cérebro pode, estimulado e sob pressão, desenvolver pensamentos que se traduzam em ações de auto sabotagem. E é aí que mora o perigo! Em dias tão nublados, force-se a lembrar o quão bonito sempre foi e pode ser o dia lá fora!

É hora de usar razão e emoção. Juntas! Preventivamente. Apegue-se ao quê e a quem lhe faz bem. Revisite aquelas lembranças positivas, aquele filme, aquelas fotos, aquele instante de alegria, mas, também, racionalmente, aproveite o momento para crescer em conteúdo. Leia, estude, planeje. Faça sua parte porque ao sair desta crise estaremos em um novo mundo, de possibilidades diversas e disponíveis. Mais do que nunca a criatividade, a empatia e a proatividade, somadas às habilidades técnicas, humanas e conceituais, serão condicionantes ao sucesso.

Aproveite o instante de crise para fortalecer seu autoconhecimento, seu aprimoramento espiritual, seu bem-estar físico com a adoção de rotinas mais saudáveis e regradas, mas, sobretudo, atualize seu “mapa estratégico de vida” com novos sonhos para o futuro (visão), novos direcionamentos de conduta (missão), novos planos traçados (projetos), novos afazeres (processos), novos resultados esperados (metas) e muita felicidade, que deve ser sempre o principal indicador de uma vida bem vivida.

Das crises realmente surgem as oportunidades! Estejamos preparados. Nosso desafio segue sendo muito mais que sobreviver. Pensemos juntos em como construir o mundo no qual teremos orgulho de viver e crescer.



Adm. Rodrigo Cavalcante Mestrando em Administração Servidor Público Federal Professor Sócio da Real Inteligência em Negócios

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


Post: Blog2_Post
bottom of page